abril 23, 2010

Estágio VI- Texto coletivo

Essa semana trabalhei em sala de aula com a contação de história :Brincadeiras de Katte Petty.Essa história foi digitalizada e contada aos alunos atrvés do DVD e TV.Partindo daí foi sugerido à turma que criasse o texto coletivo.
Chamou minha atenção a dificuldade que os alunos encontraram em produzir um texto coletivo (em anexo), parecem apresentar dificuldade em encontrar palavras certas para encaixar ao que estão querendo dizer.Como uma primeira tentativa, construímos um pequeno texto, que das próximas vezes será melhor.
Na minha concepção os textos coletivos desenvolvem várias funções, dentre elas:
a) Os alunos têm a possibilidade de expor suas idéias sobre determinado assunto; b) Encontram entre si formas de pensamento e opinões semelhantes;
c) Procuram seguir uma sequência de fatos para dar sentido ao pensamento coletivo;
d) Trocam idéias, convencendo sobre seu ponto de vista, ou são convencidos do contrário;
e) Observam a estrutura de texto;( parágrafo, pontuação, etc.)
f) Desenvolvem autonomia e autoria sobre determinado assunto.

Como era primeira vez, nesse ano letivo que faziam isso, produziram um pequeno texto, observado abaixo, devendo numa próxima vez ser melhor.


Texto coletivo produzido pela turma
Brincadeiras
Todas as crianças brinam em vários países do mundo.Mas nem todo mundo brinca do mesmo jeito.
Brincar é importante pra aproveitar melhor a infância, pra se divertir, pra aprender, pra fazer amigos.
Nós brinacmos de jogar futebol, jogar taco, futebol de botão, de garrafão, fita, carrinhos e bonecas, pega-pega, esconde-esconde.
Gostamos muito de brincar!


Uma outra atividade que realizei que me surpreendeu um pouco,foi o trabalho de leitura e interpretação de texto com reportagens de jornais.
Alguns alunos tentaram adivinhar as questões para não precisar ler. E assim uns quiseram responder as questões apenas lendo o título. Muitos tiveram dificuldade em identificar o assunto que tratava sua reportagem, política, educação, trânsito, meio ambiente, etc., demonstrando assim que não têm o hábito da leitura, nem tão pouco por assuntos da atualidade, como noticiários e jornais de maior circulação aqui no Estado. Por outro lado, e talvez por esse mesmo motivo, demonstraram dificuldade em dar suas opiniões sobre o assunto, e alguns solicitaram inclusive, a mim, auxílio sobre sua opinião. E por esse motivo trabalharei muito mais vezes com esse tipo de atividade e recurso.

4 comentários:

Eliane Porto disse...

Oi miga!
Adorei tuas postagens e a cara do teu blog então, nem se fala! Está muito showww! Parabéns

Jurema disse...

Oi Lidi não tenho palavras para agradecer o apoio dado à mim mais uma vez,que bom que gostou das atividades da Minha Hora do Conto esei que você também é uma excelente contadora de história,quando crescer quero ter seu exemplo presente nas minhas Hora do Conto.Teu Blog de cara nova está dez.Bjs JU

Vanessa disse...

Oi lidi!
Tudo bem?
Muito bom visitar teu blog e visualizar tão bem o que está acontecendo em teu estágio! :)
Para aperfeiçoá-lo ainda mais, te sugiro que desenvolva um pouco mais tua reflexão enquanto professora e acadêmica frente ao que estás vivenciando nesta etapa, por exemplo: o Pead te trouxe contribuições para o desenvolvimento das tuas práticas em sala de aula? como os aprendizados acadêmicos influenciam o teu fazer pedagógico? Fica a sugestão, ok?
Grande abraço,
Vanessa

Beatriz disse...

Lidi, é mesmo muito difícil trabalhar cooperativamente. Por isso, temos que trabalhar muito para desfazer as naturais barreiras que existem entre pessoas, para que ela comecem a operar juntas. Onde foi escrito o texto? Aproveitastes algum tipo de editor de texto online? Como não colocas que tipo de notícias tudisponibilizastes fica difícil falar. No entanto, achei que não eram notícias sobre brinquedos , histórias ou brincadeiras. Será que isso não atrapalhou a gurizada? Sabe aquela coisa de estarmos falando sobre um tema bem fortemete e, de repente, alguém entra com algo diferente e todo mundo se confunde?
Volto a insistir: reflexão não é relato!!!Precisas crescer no refletir como professora com seus alunos, depois do que aprendeu no curso.
Um abração
Bea